domingo, 4 de julho de 2010

Terrores Nocturnos e Pesadelos nas Crianças

Vários problemas podem afectar o sono das crianças. Geralmente, não são graves e passam com a idade, mas é preciso dar-lhes atenção e ajudar a criança a ultrapassá-los.

Terrores Nocturnos

Definem-se os terrores nocturnos como um distúrbio caracterizado por despertar abrupto que pode ser iniciado por um grito de pânico, choro ou vocalizações incoerentes. A criança pode estar sentada na cama, com uma expressão aterrorizada apresentando sinais de ansiedade (taquicardia, respiração rápida, rubor cutâneo, sudorese, dilatação das pupilas, tónus muscular aumentado.

As primeiras vezes que os pais se confrontam com um episódio de terrores nocturnos são assustadoras, uma vez que observam o seu filho a acordar em sobressalto, uma ou duas horas após ter adormecido, com sinais de agitação, muitas vezes a gritar de olhos abertos, com o olhar fixo e movimentos descoordenados, sem responder aos seus apelos para se acalmar, o que deixa os pais extenuados e perturbados, sem saber como agir.

Quando o episódio termina, a criança volta a adormecer e não se recorda do que se passou.
Muitas vezes, os terrores nocturnos estão relacionados com algo assustador ou invulgar que ocorreu durante o dia, ou ainda, relacionados com mudanças importantes na vida da criança, tais como entrada no infantário, nascimento de um irmão, ausência de um dos pais, entre outros.

O que fazer perante um episódio de terror nocturno?

1. Não tente acordar a criança, uma vez que esta não a irá ouvir e poderá, inclusivamente ficar mais agitada se se intrometer no terror (normalmente o episódio demora entre 1-10 minutos);

2. Deixe-a no berço/cama, assegurando-se que esta se encontra segura (por vezes fica de tal modo agitada que poderá cair da cama;

3. Não fale sobre o assunto no dia seguinte, uma vez que a criança não se recorda do episódio;

4. Reduza as situações de tensão durante o dia da criança;

5. Estabeleça uma boa rotina de sono, evitando a fadiga;

6. Com o passar dos anos os terrores acabam por diminuir e tal como apareceram desaparecem espontaneamente.

Os terrores nocturnos e os pesadelos são a mesma coisa?

Não. Enquanto os terrores nocturnos surgem mais no princípio da noite (em que os períodos de sono profundo são mais longos), os pesadelos são um fenómeno do sono superficial (sono REM), e por isso ocorrem mais na segunda metade da noite ou quando a manhã se aproxima (quando aumentam os períodos de sono REM).

Por outro lado, nos terrores nocturnos o despertar acontece no início do episódio, enquanto nos pesadelos a criança acorda a meio ou no final, quando a tensão causada pelo conteúdo assustador do sonho se torna demasiado intensa. Ao acordar de um pesadelo a criança rapidamente fica orientada e desperta, consegue descrever o conteúdo do sonho e deixa-se tranquilizar pelos pais (em contraste com os terrores nocturnos em que se mantém confusa e agitada, sem que nada a acalme, esquecendo o episódio logo que retoma o sono).

Pesadelos

Os pesadelos mais frequentes nas crianças de 2 ou 3 anos incluem a perda ou perigo.
Os “monstros” muitas vezes são a causa do pesadelo no entanto a separação dos pais também é problemática. Nas crianças dos 4 aos 6 anos as tensões saudáveis como o lidar com os seus novos sentimentos de agressividade podem ser acompanhados de medos e pesadelos.
Novos medos podem surgir durante o dia tais como abelhas, aranhas, elevadores, ruídos estridentes (trovão, sirenes, o ladrar dos cães, etc.) muitas vezes transportados para a noite como pesadelos.

Nas crianças com idade inferior a 5/6 anos os pesadelos são mais perturbadores pois a criança não entende que o sono não é real. A partir dos 5/6 anos a criança começa a perceber a diferença entre sonho e realidade, no entanto nesta idade, as crianças ainda precisam de acreditar no lado positivo dos seus “ bons” sonhos. Por isso, não se pode esperar que deixem de acreditar nos “sonhos maus” .

A criança assustada por um pesadelo acorda por completo e, se já sabe falar, consegue dizer algumas das coisas que se passaram no sonho. Outras vezes, não se recorda do pesadelo no entanto não se esquece daquilo que a fez sentir. A criança implora conforto, e é capaz de se agarrar aos pais, com medo de voltar adormecer sozinha. Pode levar algum tempo a acalmá-la.

Lidar com os pesadelos

A hora de dormir:

1. Sentar-se junto da criança, explicando o que a preocupa.

2. Aceitar os receios da criança e a necessidade de se agarrar aos pais.

3. Recordar a criança formas para se confortar, desviando o pensamento para coisas boas.

4. Deixar uma luz de presença no quarto.

5. Encorajar e aceitar o uso de objectos de conforto (ursinho, uma boneca ou cobertor preferido) como companhia e forma de afastar todos os medos.

6. Contar histórias que ajudam a compreender os medos e sentimentos vivenciados de forma indirecta.

7. Quando a criança recorre a cama dos pais, depois de um pesadelo, deve-se acalmá-la e posteriormente levá-la de volta a cama dela. Esta transição pressupõem aconchego e conforto durante alguns minutos no seu quarto.

Durante o dia:

1. Ajudar a criança a certificar-se de que não existem fantasmas nem monstros debaixo da cama nem dentro do armário.

2. Ajudar a criança a entender os sentimentos descontrolados durante o dia que ocorreram durante o pesadelo.

3. Explicar e dar informações simples, claras, credíveis em termos que ela possa entender acerca dos acontecimentos da vida familiar que possam estar a perturbá-la.

4. Evitar filmes, programas de televisão, jogos de computador que possam ser violentos e provocar medo ou incompreensão do assunto por parte da criança.

Se mesmo depois de tentar todas estas dicas, a situação persistir, sem que a criança consiga estabelecer um sono tranquilo, é importante a ajuda técnica especializada de um psicólogo ou psicoterapeuta, para avaliar e ajudar a criança a ultrapassar conflitos internos que possa estar a sentir como ameaçadores e que podem estar a interferir no seu sono.

29 comentários:

  1. Ola Sou mama de um menino de 3 anos, sempre foi uma criança que nunca teve receio de deitar se sozinho, e nem adormecer sozinho, nestes 8 dias a nossa vida alterou se , o Afonso acorda aos gritos em panico e a correr para o nosso quarto, ja disse que tem bruxas atras dos cortinados, e no qual expliquei que tal coisa nao existe, so em filmes e historias, TV nao deixo ver bonecos violentos, faço sempre um selecção do que ele pode ver, hoje exaltei me um pouco com ele, no qual sinto me completamente triste por esse acto, mas a paciencia começa a ter limites, o horario dos despertares é sempre entre as 4.30 e 5 da manha, e so se acalma comigo na cama dele, ja disse me que nao quer a cama dele, tem sempre uma luz de presença ligada, esta noite ligamos o candeeiro dele, para ficar com mais luz... sinto me completamente perdida e confusa com esta nova realidade, vindo de um menino que nunca teve problemas em dormir.

    Tento sim atraves de si tentar esclarecer se realmente é pesadelos e como ultrapassar..

    Obrigada

    Ana Santos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, tenho um filho de 1 ano e ele acorda desesperado a noite. Chora e chega a gritar muito o que pode ser?

      Eliminar
  2. Cara leitora,

    Conviver com este problema não é fácil,Este periodo e fases nas crianças leva a um desgaste físico e emocional dos pais. Porém, é importante reter dentro de si, que é apenas um periodo e que a situação é ultrapassável e é comum nas crianças desta idade.

    como refiro neste post estes pesadelos podem ser originados por angústias diversas na criança e que é importante que esta seja ajudada a ultrapassá-los.

    Além das dicas que referi acima é muito importante que os pais acendam a luz e expliquem à criança que não há nada, vejam tudo com ela e a tranquilizem explicando que nãó é real que é um sonho mau,...
    e muito, muito importante,Nunca se deitem na cama dos filhos, ou o deixem deitar na cama dos pais para o acalmar .. É verdade que isto os acalma, mas compromete a sua autonomização.

    Percebo que por vezes isto leva a um desgaste ettremo dos pais e que por vezes esta é a saída mais fácil,mas acredite, que isto pode agravar o problema e dificultar o processo de autonomização da criança. O que deve fazer é levar a crinaça de volta para o quarto,
    Sentar-se junto da cama da criança, mas nunca dentro, explicando o que a preocupa, contando uma história, ou cantando.. de forma a crinça se acalme.. pode dar a mão como elemento de segurança, ou fazer festinhas, mas nunca se deite lá. E terá de insistir até que a criança aprenda que ali e o seu lugar..
    Se mesmo depois de tentar todas estas dicas, a situação persistir, sem que a criança consiga estabelecer um sono tranquilo, é importante a ajuda técnica especializada de um psicólogo ou psicoterapeuta, para avaliar e ajudar a criança a ultrapassar conflitos internos que possa estar a sentir como ameaçadores e que podem estar a interferir no seu sono.

    Alguma dúvida disponha

    ResponderEliminar
  3. Olá Dra. Maria,

    Gostaria de saber até que ponto os terrores noturnos são considerados normais... tenho um filho de 5 anos e um histórico grande de problemas psiquiátricos em minha família por parte de mãe, dentro destes, disturbio bipolar de fundo emocional e esquisofrenia...

    Obrigado,

    Aline

    ResponderEliminar
  4. Olá Aline,

    Os terrores noturnos e pesadelos entre outras perturbações do sono nas crianças são normais enquanto forem esporádicos, ou em fases transitórias, mas que passado algum tempo desaparecem.. ou seja eles não são normais como rotina e fazendo parte do nosso dia a dia.. se eles permanecem então é porque algo dentro de nós nos está preocupando e angustiando e durante a noite vem ao de cima.

    Dito isto, é frequente que as crianças possam ter alguns terrores noturnos mas que passado algum tempo, dois, três meses desapareçam e a criança possa dormir tranquila. Se isto não acontece e se a situação é frequente então dever procurar ajuda de um psicólogo e ou psicoterapeuta.

    Abraço

    ResponderEliminar
  5. Boa Noite,

    Tenho um filho com 6 anos que nos últimos dias acorda a meio da noite a chamar por nós e diz que teve um sonho mau. Fala em pessoas e matar... Acalmo-o e explico-lhe que não passou de um sonho mau e que a mãe também os tem. Mas que são passageiros e que já acabou, que a mãe está ali. Devo preocupar-me? Devo procurar ajuda?

    Obrigado

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  7. Bom dia dtra,tenho uma neta com dois anos e meio,tem pesadelos desde o ano,a noite anterior acordou com grito de terror e a dizer que estavam cobras na cama,tocava com pé no lençol e gritava,de dia acordada continuou sempre a chorar e no corpinho e cara sempre a dizer que tinha cobras.ninguem falou em cobras nem viu n tv porque temos todo o cuidado..estou desesperada,será que me pode ajudar?a quem devo recorrer?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou com esse messmo problemá

      Eliminar
    2. Estou com esse mesmo problema tambem.
      Mimha filha tem 3 anos 6 meses ,e de uma semana pra ca esta tendo pesadelos com.cobras.
      Fica apavorada e ve cobra nas sombras em lençois em tudo, nao que mais dormir .
      Esto muito preocupada,pois ela nunca teve medo de nada e nos temos o maior cuidado em fiscalizar a todo instante tudo o que ela assiste.

      Eliminar
  8. bom dia dra queria uma opniao pois ja nao sei mais o que fazer cada dia que passa fica pior, o meu filho tem 2 anos e meio e de a 6 meses para ca tem acordado ao meio da noite a gritar e quando se acalma so quer durmir comigo e agarado a mim,ao meio da noite passo para a cama dele e dorme com a luz acesa, no inicio era de vez enquando e desde o natal ate ao dia de hoje tem sido todos os dias, tenho tido muita calma mas ontem com o desespero dei lhe uma palmada para ver se ele se acalmava pois ele grita muito e ate ja tive reclamacoes dos vizinhos que ameacaram chamar a policia.
    a 9 meses mudamos de casa ate aqui tudo bem, a 6 meses nasceu a minha filha mais nova que meu filho gosta muito pois esta sempre a dar lhe beijos e quando nao a ve esta sempre a perguntar pela mana durante a minha estadia no hospital ele ficou com a minha sogra foi a partir daqui que tudo comecou ele nunca tinha durmido fora de casa sem mim, a 6 meses o meu filho foi para a cresce de dia nos 2 primeiro dias ele chorou muito mas depois chorava so quando o deixava mas assim que eu fechava a porta da cresche passava, mas em novembro tive que mudar o meu filho da cresche de dia para a cresche de noite é a mesma cresche pois eu trabalho das 18h as 21h, ate ja pensei deixar de trabalhar.
    obrigada pela sua atencao.

    ResponderEliminar
  9. Ola Dra,
    Meu filho vai completar 5 anos mes que vem e ja faz um certo tempo que ele tem pesadelos todas as noites. Ele sempre consegue me dizer o que sonhou e quase sempre é relacionado a bichos; Dinossauros, cobra, passaros, baleia... Como posso lidar com isso?\
    Obrigada
    Elane

    ResponderEliminar
  10. A minha menina tem 5 anos e nos ultimos tempos, acorda aos gritos, a esbracejar e a dizer palavras sem nexo!!! É assustador. Estes episódios, aconteceram algumas vezes no ultimo ano mas de há dois meses para cá, tem acontecido em média uma vez por semana.
    Vida dela, tambem saiu da rotina, sem escola, passa o dia ou com o pái ou com a avó mas sempre muito acarinhada e mimada.Nunca se lembra do motivo e fica muito transpirada e cansada.Há cerca de um ano, falamos á medica, que disse que era normal.Será? Ocorre sempre entre uma a duas horas após adormecer.Obrigada Natália

    ResponderEliminar
  11. Boa noite Dra Maria, meu filho Pedro está com 9 anos, e de mais ou menos uns 45 dias vem tendo terror noturno, acorda até 2 vezes por noite, chorando e falando algumas coisas, sem conseguir terminar de falar, assim a gente não sabe qual é o temor dele, já falou alguma coisa tipo "foi os caras" , "só um" e outras coisas , ficamos apavorados, fomos até na escola , falei com a professora, se ele tem alguma atitude diferente, se tem amizade com os maiores, estamos com medo se pode ter um maior molestando ele, isso pode ser motivo, também nasceu o irmãozinho, poderia nos ajudar de alguma maneira , mas também vamos levá lo em um psicologo. Obrigado, Moises..

    ResponderEliminar
  12. minha filha tem 4anos antes era normal depois de alguns dia começo a corda a noite uma 2 vezes e grita mae,mae,mae,tento acalmar mais da trabalho dura alguns minutos mais passa depois ela dorme normalmente as vezes da 2 vezes na noite horrível tadinha.

    ResponderEliminar
  13. Boa noite! Tenho uma filha de 5 anos q à dois dias acordou chorando mto á noite dizendo q sonhou com monstros, e no dia seguinte continuou apavorada sem querer entrar no quarto, e na noite seguinte aconteceu a mesma coisa, pergunto com o q ela sonhou, ela ñ fala e diz que ñ quer falar, estou apavorada e gostaria de obter uma resposta...Desde já agradeço.

    ResponderEliminar
  14. Oi Dr.preciso de ajuda tenho um filho q ta pra completar dois anos tais uns treiz dias pra cá que ele acorda no meio da noite sonhando alto e chora drrrepente ele para e dorme e continua sonhando com os olhos abertos gostaria de saber um pouco sobre isso e dizer também que eu sou uma pessoa muito nervosa grito e xingo bastante e as vezes bato no meu filho só que de vagar gostaria muito de saber se é por isso que meu filho sonha a noite e chora bastante ah um detalhe no sonho ele fala pra tia dele que eu bati nele e várias outras coisas obrigada.

    ResponderEliminar
  15. Boa noite. .
    Quero deixar aqui uma experiência, um aprendizado. .
    Meu filho Samuel de 3 anos , acordou chorando e mostrando com o dedinho para o teto do quarto, como ele estava na minha cama ele veio e se segurou em mim.
    Logo vi que se tratava de um pesadelo, eu segurei nas mão dele disse que não existia aquilo que ele estává vendo. Passou uns 5 minutos ele se acalmou.
    Depois fiquei pensando qual seria o motivo do pesadelo.?
    Lembrei que ele durante o dia , me pediu pra brincar com ele e com o maninho dele de 5 ano, brincar de MOSTRO. ...eu fingia ser mostro e corria atrás deles. .....eu não sabia que esses tipos de brincadeiraserviços, embora eles riam , e muito, podesse transformar em pesadelos e os perturbar durante à noite. .
    Tratei logo de mudar as brincadeiras por aquelas sem mostros, que não deixa eles com medo.
    Grasas à Deus nunca mais ele teve.
    Muitas brincadeira, história, filmes etc; conteúdos que nos mesmos país ou familiares sem ter o conhecimento, apresentamos para as crianças como brincadeiras, histórias para dormir , dezenhos divertidos; acaba ser conteúdos que os assustam, amedrontam; isso tudo resume em pesadelos.

    ResponderEliminar
  16. Tenho um filho de 2 anos, esses dias ele acordou aos gritos assustado, pulou da cama e gritando procurando algo como se quizesse pegar ele, e de dia continua assustado tem medo de dormir nao senta na cadeirinha do carro com medo de ter alguma coisa como se tivesse algo, ele grita ai mamae a mao, dai chora muito acabo tirando da cadeira, e a noite acorda assustado nao sei mais o que fazer ele nao dorme passa o dia estressado mas tem medo d dormi me ajudem

    ResponderEliminar
  17. Olá meu filho tem 6 anos,e começou a desenvolver esses episódios de terror noturno.
    Isso ,pode estar relacionado com medo excessivo?

    ResponderEliminar
  18. Bom dia. Meu filho de 8 anos teve umas dez vezes. Mas ele conversa com nós e grita. Faz perguntas. Isso me deixa preocupado.
    Parece que não se desliga. Ele também fica preocupado. Qual especialista procurar para acompanhar

    ResponderEliminar
  19. Bom dia Doutoura tenho uma filha de 3 anos que ja algum tempo a noite acorda sempre a mesma hora 3 h da manha diz que ve monstros e bichos ,sai da cama dela vem pra nossa depois na nossa tambem volta pra dela a passa a noite nisto é muito cansativo e angustiante nao sei o que fazer.

    Obrigada

    ResponderEliminar
  20. Olá
    Estou a mais de um mês com minha filha de 5 anos todas as noites sem faltar uma depois de 40min a 1:30h dá um grito já levanta rapidamente, começa a se bater na cabeça ou nas coxas, fica de olho aberto grita muito, não conseguimos acoradala, jogo agua no rositinho dela, mas não adianta, está cansativo para ela e para nós. Vc acha que tenho que levala no instituto do sono?

    ResponderEliminar
  21. Boa noite dra. Meu filho tem 8 anos e de 2 semanas pra cá ele acorda todos os dias no meio da noite me chamando pra deitar com ele pq não consegui dormir... O que pode ser??

    ResponderEliminar
  22. boa tarde meu filho tem 9 meses e de uns 2 meses para cá tem tido comportamento parecido com terror noturno, acorda gritando e fica em pé no berço varias vezes na noite o que fazer? tem algum medicamento para isso? e-mail:meyre.gomes330@gmail.com

    ResponderEliminar
  23. Olá meu nome é tamires eu tenho um filho de 5 anos que acorda no meio da noite chorando e muito agitado ele está em pânico e é muito assustador eu fico desesperada tento acalmar mas vejo que nada adianta abraço ele para que se sinta seguro e vejo que ele fala que tem medo de me perder e quer que eu goste dele... Sendo que no dia a dia ele em casa é normal tem muito amor e carinho e eu fico confusa porque sei que isso não falta para ele. Não sei o que fazer pois é uma situação que me preocupa muito...

    ResponderEliminar
  24. Meu filho acorda todos os dias chorando gritando . N sei mas oq fazer . Ele fala que sonhou com bixo ele tem 3 anos . Acorda muito assustado . Oq eu faço p ajudado ?

    ResponderEliminar
  25. meu filho tem 4 anos e acorda apavorado ele chora e grita muito e sai do meio das cobertas falando que tem cobras emesmo amanhecendo o dia ele nao se acalma tem cido horrivel
    me ajude !!!!!!

    ResponderEliminar
  26. socorro meu filho acorda desesperado e diz que tem cobras na cama mesmo com a luz ligada ele se assusta e nao dorme
    duas noites sem dormir com ele no colo na sala
    ele nao quer deitar na cama mais com medo de cobras ele ve em todo o lugar me ajude !!!!!!

    ResponderEliminar

A importância das relações amorosas na nossa vida...

E ntrevista cedida por  Maria de Jesus Candeias  ao   portal de saúde   MSN Saúde & Bem-Estar, Setembro de 2012. 1 - Qual o s...

Publicações mais lidas