sábado, 10 de abril de 2010

Quando o corpo reflecte as dores da alma...

" Frida Kahlo"

As ciências médicas admitem hoje que mais de oitenta por cento das doenças são de origem psicossomática.

O que são doenças psicossomáticas?

São doenças do foro psicológico com expressão física.

Pelo facto da sua génese ser psíquica não deixam de causar mal-estar ao nível físico e não são para descurar ou desvalorizar. São exemplos dessas doenças a asma, os eczemas, as dores de cabeça, os problemas gástricos e abdominais, arritmias, enxaquecas, quistos, entre outros.

Regra geral, as somatizações ocorrem em pessoas com grande dificuldade em expressar e exteriorizar os seus sentimentos, sua raiva, sua tristeza, suas preocupações, gerando um elevado nível de tensão interna que acaba por ser descarregado no corpo, geralmente nos pontos mais sensíveis da pessoa, fazendo com que esta adoeça físicamente.

O conflito psíquico que a criança ou o adulto apresenta e que não consegue ou não pode verbalizar, por ser na maioria das vezes inconsciente, assume manifestações físicas que provocam um enorme sofrimento quase sempre ao longo da vida, porque a componente psíquica é quase sempre relegada para segundo plano, por outros técnicos de saúde que insistem apenas no tratamento físico.

A qualidade de relação desenvolvida no seio da família e nomeadamente com a mãe nos primeiros tempos de vida poderá estar na origem de somatizações posteriores.

São exemplos de manifestações somáticas as dores de barriga das crianças que não tem causa física, dores de cabeça (as vulgares enxaquecas dos adultos), ataques de asma, infecções crónicas do aparelho respiratório que não desaparecem apesar de já terem tomado vários antibióticos, eczemas que persistem uma vida inteira, alguns problemas de pele entre outros sintomas.

A recusa e a resistência das pessoas a pensarem nestes temas e na possibilidade de haverem causas psíquicas para muitas doenças leva a que os sintomas se arrastem uma vida inteira sem cura ou melhoras significativas possíveis através de uma psicoterapia.

É mais fácil aceitar as doenças físicas do que a incapacidade de "aguentar" a dor mental.

Quem é psiquicamente saudável e teve uma relação suficientemente boa com os pais, foi amado, então a hipótese de desenvolver doenças são menores.
 
As investigações psicossomáticas revelam que quanto mais amor existe menos doenças se desenvolvem.
 
Mais amor, menos doença.

Sem comentários:

Enviar um comentário